Francesinha: Como surgiu este prato português?

Já estão com água na boca? Normalmente é o que acontece quando se fala em francesinhas. Quando experimentei pela primeira vez este prato português, dei por mim a pensar na pessoa que o inventou. Porque, sejamos sinceros, é daqueles pratos que eu faria se não tivesse muita comida em casa e se fosse obrigada a improvisar. Por mais interessante que essa história pudesse ser, não foi nada disso que aconteceu.



Foi a cidade do Porto que a viu nascer. É composta por duas fatias de pão de forma, um bife, linguiça, salsicha fresca, queijo e, claro, o ingrediente secreto e o mais importante: o molho. É acompanhada por batatas fritas e sabe ainda melhor se for servida com uma imperial bem fresquinha. É, portanto, uma mixórdia de ingredientes que, no final, até dá um bom resultado. Mas quem será a pessoa que achou boa ideia juntar tudo isto?


O nome dele é David Daniel Silva, foi emigrante na Bélgica e trabalhou, nos anos 50, no famoso restaurante “A Regaleira”, no Porto. Inspirou-se numa das sanduíches mais famosas de França - o “Croque-Monsieur” - para criar a tão famosa Francesinha. Só aqui entre nós, acho que os franceses ficaram com inveja.


O Croque-Monsieur


Como os portugueses são exigentes com a comida, não podia ser uma sandes qualquer. Tinha de ter um sabor forte e quente e, como não podia deixar de ser, um bocadinho de álcool no molho, que varia de receita para receita. É a alma da Francesinha.


Apesar de ter sido David Daniel Silva quem inventou o prato, foi Júlio Couto, um dos primeiros a ter a experiência de saborear uma Francesinha, quem a batizou. Numa entrevista que Júlio Couto deu ao Observador, revelou que este surgiu porque, na altura, as mulheres portuguesas eram mais conservadoras, enquanto as francesas eram mais liberais e confiantes. Ou, por outras palavras, as mulheres francesas eram quentes e picantes como o prato criado pelo seu amigo. Não sei se os clientes que começaram a fazer fila n’A Regaleira também eram fãs das francesas, ou se apenas queriam saborear estas Francesinhas que, apesar do diminutivo, de pequenas não têm nada. O site AOL Travel até já chegou a eleger a Francesinha como uma das dez melhores sanduíches do mundo! E isso sim, é motivo de orgulho.


Hoje em dia, já há imensas receitas diferentes desta primeira Francesinha. O molho pode ser diferente e os ingredientes também. Cada um faz e come ao seu gosto. O importante é sair de barriga cheia!


58 visualizações

© 2023 by Train of Thoughts. Proudly created with Wix.com