Parque Efteling: Se querem ir a um lugar mágico, este é o sítio certo

Visto que nunca fui a outro parque de diversões, posso afirmar, com toda a certeza, que este foi o melhor parque temático que eu já vi. Parecia uma criança no meio de todas aquelas atrações, mas sempre ouvi dizer que, de vez em quando, temos de libertar a criança que há em nós. A minha libertou-se quando fui ao Efteling Park, em Kaatsheuvel, uma pequena vila no sul da Holanda. É bem perto de Roterdão e a viagem não demora mais que duas horas (de transportes públicos). Por isso já sabem, se estiverem por lá, vale a pena fazerem um desvio para irem ao melhor parque temático da Europa!


O Efteling Park foi inaugurado em 1952 e ampliado em 1978, tornando-se no maior parque de atrações da Holanda. Já foi palco de grandes artistas e foi lá que a cantora inglesa Kate Bush se apresentou pela primeira vez na televisão holandesa. Numa altura em que os olhos estavam virados para esta cantora e como as jogadas de Marketing nunca podem parar, usaram-na também para chamar a atenção a uma das maiores atrações na altura: O Castelo Assombrado.


Apesar de ter uma área de 720,000 m², seis montanhas russas e 36 atrações, o parque nunca foi dos mais conhecidos e, sinceramente, não percebo porquê. Em primeiro lugar, comparado com outros parques de diversões, a entrada não é nada cara: só paguei 38 euros. Tive o azar de ir no Inverno e apanhar algumas das atrações fechadas mas, ainda assim, deu para aproveitar o tempo e compensou totalmente o dinheiro. Todo aquele lugar é mágico. Senti que estava a viver um conto de fadas, até porque o parque foi inspirado nisso mesmo. Primeiro nasceu como uma Floresta Encantada e, com o passar dos anos, cresceu e apareceram novas atrações. No entanto, a Floresta Encantada continua a ser uma das principais atrações do parque. É lá que encontramos João e Maria, Rapunzel, Capuchinho Vermelho, a Bela Adormecida e todas as outras personagens que fizeram parte da nossa infância. Há robôs animados e com efeitos especiais, há histórias que são recontadas de forma interativa e é, sem dúvida, uma viagem nostálgica ao passado.


E como em cada conto de fadas há reinos diferentes, também o parque está dividido por quatro reinos: O Reino das Viagens (Reizerijk), o Reino das Fadas (Marerijk), o Reino da Aventura (Ruigrijk) e o Reino Alternativo (Anderrijk). E eu “perdi-me” em cada um deles. Todas as atrações são incríveis e cheguei mesmo a repetir algumas.


O que podemos encontrar no parque Efteling?


O Pagode

É um templo tailandês mas não é um templo qualquer. Este levanta voo até aos 45 metros, vai girando devagarinho e dá-nos a melhor vista panorâmica para o parque. Se tiverem medo de alturas, aconselho a não se meterem lá dentro.

Pagode


Montanhas-russas


Um parque de diversões não é um parque de diversões sem montanhas-russas. E o Efteling não está para brincadeiras. Só consegui andar em três delas, porque as outras estavam fechadas por ser Inverno. A parte boa é que nesta altura do ano não há filas para nada. Há o Joris e o Dragão, uma montanha-russa de madeira, que tem como tema a luta de Joris contra o Dragão que quer invadir o reino. Há o Python, uma montanha-russa que tem dois loopings e dois parafusos. Por último e com muito medo, arranjei coragem para andar na Baron 1868, a montanha-russa que tem uma descida radical de quase 40 metros com um ângulo de 87,5 graus. É uma das atrações mais conhecidas do parque.


Baron 1868


Stoomtrein

É o famoso comboio a vapor que há em (quase) todos os parques e que passa por todo o lado. É uma boa maneira para, quem tem menos tempo, ficar a conhecer todos os reinos.


Stoomtrein


Fata Morgana


Se não estou em erro, penso que esta foi a minha primeira atração do parque. E foi a que me fez ficar logo apaixonada por Efleting. Sem saber bem o que é que ia encontrar lá dentro, dei por mim a passear pelas histórias das mil e uma noites dentro de um barco.

O interior da atração "Fata Morgana"

Vogel Rok


Esta foi uma das minhas atrações preferidas, sobretudo pelo fator surpresa. Entrei aqui sem saber bem para o que ia. Estava à espera que fosse mais uma viagem calma que me contasse a história de outro conto de fada. O que eu não estava, de todo, à espera, é que essa viagem calma se tornasse numa montanha-russa completamente às escuras. Não faço ideia como é que aquilo era por dentro, mas sei que devo ter ficado de cabeça para baixo mais do que uma vez.

Vogel Rok por fora


Gondoletta


E para respirar fundo depois de uma viagem a alta velocidade no Vogel Rok, uma das melhores opções é a Gondoletta. Quem é que não gosta de uma viagem calma de barco? Durante 20 minutos, podemos ouvir música relaxante e ainda podemos ver os animais a brincar ao pé do lago.

E isto é apenas um terço do que podemos encontrar no Efteling Park. Só não vos conto tudo para não estragar a piada e não perder a magia. É realmente um mundo encantado. E no final do dia, ainda há uma demonstração de luzes na água no lago à frente da Fata Morgana. E assim termina o conto de fadas, com um final feliz. Nem podia ser de outra maneira!

27 visualizações

© 2023 by Train of Thoughts. Proudly created with Wix.com