Podia ser um museu de arte moderna, mas é “só” Roterdão

Muitos nem dão por ela, mas é a segunda maior cidade holandesa e o maior porto da Europa. Pouco se fala em Roterdão e há quem nem se dê ao trabalho de fazer um desvio a esta cidade, que fica apenas a 40 minutos de comboio de Amesterdão. E essas pessoas não sabem o que perdem. A cidade foi praticamente destruída na II Guerra Mundial e, apesar de não ser nenhuma Fénix, conseguiu renascer das cinzas. E fê-lo em grande estilo. Ir a Roterdão é quase como visitar um museu de arte moderna e nem sequer temos de pagar bilhete.


Passear por Roterdão é ter que andar com os olhos bem abertos a toda a hora para não perdermos nenhum edifício ou escultura. Todos os prédios são incríveis, diferentes uns dos outros e com uma arquitetura que não se vê em qualquer lado. É como se não existissem limites para a liberdade criativa dentro de Roterdão.



(Peço desde já desculpas pela qualidade desta fotografia. Tenho um Android.)


De prédios deste género está Roterdão cheio. Mas há muito mais para fazer e ver nesta cidade holandesa. Estes são alguns dos pontos turísticos que me fizeram apaixonar por Roterdão.



As Casas Cubo


Fiquei meia hora a tentar perceber como é que isto funcionava e mesmo assim não consegui. Não sei como é que as pessoas dormem lá dentro, mas a verdade é que o fazem. Aliás, uma das casas cubo funciona como hostel, por isso podem sempre experienciar dormir lá dentro. Foi o arquiteto holandês Piet Blom que projetou, em 1984, as Casas Cub. Hoje são uma das maiores referências quando se fala em Roterdão. O arquiteto inspirou-se nas casas cúbicas de Blom em Helmond. O objetivo deste projeto era dar um novo ar à cidade depois dos bombardeios. A ideia das casas cúbicas é dar a sensação de se estar numa casa na árvore. São trinta e oito casas, todas elas inclinadas, que formam uma espécie de “bosque” amarelo.



Markthall


Se estão com fome, este é o melhor sítio para ir. Dizem que é o coração gastronómico de Roterdão. E é também um dos edifícios modernos mais bonitos da cidade. Localiza-se no centro da cidade, numa das zonas mais movimentadas, a Grooter Markt. É o primeiro mercado público coberto da Holanda e é em forma de túnel. Se olharem para o teto, podem ver uma enorme obra de arte. Depois de 5 anos a ser construído, ficou pronto em 2014 e tornou-se, desde logo, numa das maiores atrações da cidade. Ali encontra-se um pouco de tudo: queijo, legumes, fruta, carne, peixe e ainda gastronomia de outros países. E claro, o famoso Stroopwafel.



Euromast Tower


O Euromast é a torre mais alta da Holanda e é o melhor sítio para apreciar uma vista panorâmica de Roterdão. A torre é um projeto do arquiteto H.A. Maaskant e foi construída entre 1958 e 1960. Inicialmente, tinha 101 metros de altura e era o prédio mais alto da cidade. Mais tarde, acrescentaram uma torre extra (Space Tower) e o Euromast passou a ter 185 metros de altura. O bilhete para subir ao topo custa 10,50€ para adultos e 7€ para crianças.



Het Park


Fica perto da Torre Euromast e é o parque mais antigo de Roterdão. É sempre uma boa opção para quem quer passear no meio de árvores, lagos e animais. Ou até mesmo fazer um piquenique, se o tempo assim o permitir.



Ponte Erasmus (Erasmusbrug)


A ponte é considerada um dos símbolos da arquitetura moderna da cidade e é um dos ícones de Roterdão. Foi desenhada pelo arquiteto Ben van Berkel e foi inaugurada em 1996. É um dos sítios mais fotografados pelos turistas até porque, ao longe, faz lembrar um cisne. A ponte, que liga a parte sul e norte da cidade, tem 800 metros de comprimento e 139 metros de altura. Já para não falar que tem também uma boa vista da cidade, principalmente ao pôr-do-sol.



Para além destas atividades, aconselho ainda a visitarem a Fenix Food Factory (para os amantes de comida), a Igreja de Saint Laurence (Grote of Sint), o antigo porto de Roterdão (Oude haven) e, para os fãs de futebol, o estádio do Feyenoord (De Kuip). Se forem para a Holanda, não se fiquem por Amesterdão, há muito mais por descobrir. E se, por acaso, passarem por Roterdão, tenho a certeza que não se vão arrepender.


61 visualizações